10 dicas para cortar os cabelos das crianças em casa

10 dicas para cortar os cabelos das crianças em casa

Está pensando em aparar os cabelos dos pequenos em casa mesmo? CRESCER ouviu especialistas no assunto e separou dez dicas “de ouro” para não errar no corte. Confira!

A franja do seu filho já está tapando os olhos? Certamente, está passando da hora de aparar as pontas dos fios dos pequenos, mas os salões de grande parte dos municípios continuam fechados por conta da pandemia de coronavírus — e sem previsão para reabrir. Então, que tal “arregaçar as mangas” e fazer você mesmo?

Para ajudar nessa missão, CRESCER conversou com os cabeleireiros Flávio Nakandakari, que tem 25 anos experiência na área e trabalha no Salão Espaço Perfil em Moema, na capital paulista, e também com Adriano de Souza, do salão infantil Brincabelaria, em Londrina, no Paraná. Eles deram algumas dicas essenciais sobre o que fazer — e o que não fazer — em casa. Confira!

1. Use tablets e brinquedos como aliados!

Normalmente, as crianças não ficam quietas mesmo. Por isso, cortar o cabelos dos pequenos é uma tarefa que exige muita paciência. Mas, para ajudar, os pais podem apelar para o jogos no celular, tablet ou até alguns brinquedos eletrônicos. Isso vai ajudar a distraí-los e mantê-los quietinhos pelo período necessário.

2. Aposte em cortes simples

Se você não tem experiência com a tesoura, é melhor deixar os cortes mais definidos e elaborados para fazer no salão, quando a pandemia passar. Então, para começar, opte por cortes mais simples ou somente aparar as pontas. Então, a principal dica é cortar apenas o necessário.

3. Não use qualquer tesoura!

Existem diversos tipos de tesouras, mas, para fazer cortes básicos, os pais podem optar pela tesoura fio navalha e a tesoura fio laser. A primeira é indicada para cortes retos. Ela ainda servirá para repicar e desfiar o cabelo, o que dá um aspecto de leveza aos fios. Já a fio laser é mais indicada para cortes mais precisos, como os retos. Ambas as tesouras podem ser usadas para cortes de cabelo feminino ou masculino. E não esqueça de um pente fino para alinhar os fios. Já as máquinas, no caso dos meninos, é preciso ter um pouco mais de habilidade. Então, o recomendado é deixar isso para o cabeleireiro profissional.

4. Escolha um local iluminado

Escolha, de preferência, um local com boa iluminação. Se a luz não for muito clara, prefira fazer o corte próximo a uma janela, durante o dia. A luz ajuda a enxergar melhor possíveis defeitos. Escolha também uma cadeira reta e, se possível, que seja da altura do pequeno. Se não conseguir, coloque almofadas para que você tenha uma visão adequada de todo o comprimento do cabelo.

5. Cuidado com cabelos molhados!

Cabelo molhado facilita o uso da tesoura. Por outro lado, também pode ser uma armadilha! Ou seja, é mais fácil fazer “buracos” nos cabelos molhados, pois os fios escorregam com mais facilidade pela tesoura. Por isso, para a primeira vez, o corte a seco é o ideal — e mais seguro. Além disso, cabelos cacheados, encaracolados e crespos costumam encolher depois de secos.

6. Queixo no peito

Na hora de aparar as pontas dos cabelos compridos, é muito importante que eles estejam desembaraçados. O ideal é tirar somente as pontinhas mesmo. Na hora do corte, comece aos poucos. Se você pretende, por exemplo, aparar 5 centímetros, comece tirando apenas 2. Uma boa dica é pedir para que a criança baixe a cabeça, colocando o queixo no peito. Assim, facilita na hora de cortar a parte de trás. Já quando for aparar as laterias, peça para ela ficar com a cabeça reta. Você ainda pode dividir o cabelo em partes, começando pela parte de trás da cabeça até chegar na parte frontal. Isso ajudará a perceber se você está fazendo o corte de forma regular.

7. Atenção para as franjas!

Se a criança já tiver franja e se estiver muito longa, corte acima da sobrancelha, sem molhar. Uma dica é prender o cabelo e deixar apenas a franja solta. Nunca corte onde, de fato, deseja. Vá aparando os fios aos poucos e observe se a franja está se aproximando do que você quer. Se o seu filho não tem franja, melhor não tentar fazer em casa, pois a chance de não dar certo é enorme!

8. Paciência para os curtinhos

Os cabelos curtinhos costumam ser mais difíceis de aparar mesmo. Aqui, a dica é tentar seguir o padrão que o cabelereiro já faz, com muita paciência. Dessa maneira, as chances de errar são menores. No entanto, muito cuidado para não “pesar” a mão e acabar criando o famoso “caminho de rato”, quando há partes desiguais muito visíveis em cabelos mais curtos.

9. Cabelos encaracolados e redemoinhos

Por incrível que pareça, os cabelos encaracolados são mais fáceis de cortar. Diferentemente dos lisos, os crespos disfarçam bem os defeitos. De qualquer forma, o ideal é que o corte seja a seco para que você consiga perceber o resultado final e não ser “enganado” com o efeito molhado.

Redemoinhos costumam ser um grande problema. Nesse caso, a dica é cortar um pouco menos (deixar um pouco mais longo) no local onde estiver o redemoinho. Ou, se preferir, caso o cabelo esteja comprido, primeiro, corte-o na parte do redemoinho. Depois disso, siga a direção do crescimento do cabelo. Ou seja: siga a orientação do próprio redemoinho.

10. Menos é mais!

Lembre-se: é apenas a primeira vez. A dica é cortar sempre menos do que você imaginou e ter muita, muita paciência. Assim, certamente você vai aumentar suas chances de acerto. Faça apenas o básico! Caso queira inovar no corte, procure um profissional.

Fonte: revistacrescer.globo.com

Print Friendly, PDF & Email
%d blogueiros gostam disto: