“Se não há água, beba champanhe”, diz Vera Fischer

“Se não há água, beba champanhe”, diz Vera Fischer

A atriz lamenta a crise da águia no Rio de Janeiro

Vera Fischer foi  uma das presenças mais animadas no Baile da Vogue, na madrugada deste sábado (8). Ela ostenta um look coloridíssimo assinado por Patricia Nascimento e uma cabeça inspirada em Carmem Miranda, com direito a miniatura do Pão de Açúcar, bananas e abacaxis. “Estou de surrealista ao extremo, dos pés à cabeça. Literalmente”, diz ela.

Aos 68 anos, a atriz conta que passa as madrugadas respondendo aos fãs no Instagram, Mas são admiradores do outro lado do mundo. “É impressionante a quantidade de fãs que tenho na Rússia e na Arábia Saudita. Mas são muitos mesmo, principalmente na Rússia. Esses dias, até pedido de casamento de um russo eu recebi.”, diverte-se a musa.

Vera aprova a estreia do Baile da Vogue em solo carioca. “Já estive algumas vezes no baile em São Paulo. Mas, nesse momento do Rio, a cidade está precisando de festas lindas como essa aqui”, elogia ela, que lamenta a crise na qualidade da água na cidade.

“Isso está me deixando muito triste. Ganhei um produto que gera água ionizada. A água da torneira está saindo amarela na torneira da minha casa, no Leblon. Uma loucura o que está acontecendo no Rio”, lamenta.

Então, na falta d’água com qualidade, antes de terminar a entrevista Vera chama educadamente o garçom mais próximo e pede uma taça de champanhe. “Sabe o se não há pão, que comam brioches? Se não há água decente, que então a gente beba champanhe”, finaliza bem ao seu estilo único de ser.

Fonte: vogue.globo.com

Print Friendly, PDF & Email
%d blogueiros gostam disto: